quarta-feira, 19 de novembro de 2008

De volta à superfície

Já há algum tempo sem escrever no blog, antes tarde do que nunca, voltei. Isto não significa que estive longe do mundo virtual, muito pelo contrário. Mergulhei de tal forma no mundo da web que se tornou difícil voltar à superfície. Chego à conclusão de que para mergulhos ainda mais fundos eu preciso armazenar mais oxigênio.

É possível encontrar qualquer coisa na internet. Este é o sentimento de quem começa a conquistar maior intimidade com o World Wide Web. Há sites sobre os assuntos mais diversos! Irreverentes como http://www.deusnaoesurdo.com.br/ , um site com layout bacaninha que recebe os desabafos de vizinhos de igrejas barulhentas e relaciona as leis do silêncio. Sites com layouts interessantíssimos como o http://www.bftaci.com.br/ e o http://www.neoproducoes.com.br/, e também sites horrorosos como http://www.havenworks.com/ . Há sites com gênios que tentam adivinhar o que pensamos! Sim... http://www.akinator.com/ . Sites legais que promovem reflexão e atitude diante a degradação ambiental, tais como http://www.lixeiraviva.com.br/ e http://www.sacolasvideira.blogspot.com/. Já o comércio na internet rola solto, podemos comprar desde parafusos até apartamentos! A internet 2,0, e já há rumores da 3.0 e 4.0, permite que qualquer pessoa exponha sua opinião sem a menor restrição. Redes de relacionamento como Orkut, Sonico e Unique teimam em nos enviar convites diariamente. Sites de busca como Google, Yaho e Cadê são acessados para tirar todo tipo de dúvidas e busca, desde a grafia correta de uma palavra, a interpretação de um exame médico, o conteúdo de trabalhos escolares e universitários, vagas de emprego e produtos a venda. Enfim, é possível se divertir, relaxar, ler, estudar, aprender, ensinar, desenhar, fazer arte, fazer compras, baixar músicas e filmes, conhecer lugares, conversar, e muito, muito mais na internet. A tecnologia evolui, ganha espaço e confiança, e todos querem ter o seu www.

O comércio eletrônico e as transações bancárias facilitam a vida de quem não possuí o tempo que gostaria, os chats e bate-papos aproximam pessoas, as notícias nos mantém bem informados, os cursos online poupam nosso tempo... E aparentemente a internet é maravilhosa. O problema é que nem todas as lojas virtuais existem e possuem pessoas idôneas administrando-as, os hackers se tornaram profissionais em conseguir senhas e invadir sistemas, os chats e as redes sociais estão lotadas de pessoas carentes e outras com más intenções, muitas notícias informam o que realmente não deveria nos interessar sobre a vida alheia... É preciso realmente saber separar o joio do trigo.

No fundo desde mar, nos sentimos perdidos em meio a tanta tecnologia e alto nível de desumanidade. Relacionamentos superficiais são comuns e se tornam irritantes, apesar de incrivelmente suportáveis. A imensidão de imagens e possibilidades artísticas não se compara a beleza da natureza, pode apenas tentar imitá-la.

Como uma novata web designer venho a superfície com a consciência da necessidade de equilibrar o que é virtual do que é real, de separar as jóias do lixo, e fazer o possível para contribuir com qualidade no universo virtual.