domingo, 9 de outubro de 2011

Disciplinas Espirituais

Resumo do livro: Celebração da disciplina – o caminho do crescimento espiritual. Richard Foster

O contentamento é o tom básico de todas as disciplinas, e o PROPÓSITO delas é libertar o ser humano da escravidão sufocante ao interesse próprio e ao medo.

O REQUISITO principal é ter anseio por Deus.

Conhecer a mecânica não significa que estamos praticando as disciplinas.

As disciplinas PERMITEM que nos apresentemos diante de Deus, a fim de que Ele possa nos transformar.

Quando passarmos a acreditar de fato que a transformação interna é ação de Deus, não nossa, seremos capazes de deixar de lado a compulsão para endireitar as pessoas.


MEDITAÇÃO

Se afastar por algum tempo de ruídos, da pressa e das multidões a fim de desenvolver a capacidade de ouvir a voz de Deus e obedecer à sua palavra.

Uma forma de oração contemplativa, a busca de uma intimidade intensa aliada a uma reverência sublime.

A meditação oriental é uma tentativa de esvaziar a mente; a meditação cristã é uma tentativa de preenchê-la.

A meditação devolve-nos às coisas do mundo com mais equilíbrio e com uma perspectiva alargada.

A meditação procura internalizar uma passagem bíblica e torna-la pessoal.


ORAÇÃO

Orar é mudar. A oração é a principal via usada por Deus para nos transformar.

Pedir “do jeito certo” envolve prazeres transformados.

“Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e lhes será concedido.” (João 15.7)


JEJUM

O jejum pode ser completo ou parcial, individual ou em comunidade, mas precisa ter no centro algum propósito espiritual.

Mais que qualquer outra disciplina, o jejum revela as coisas que nos controlam.

O jejum ajuda a manter o equilíbrio na vida.

Procure dedicar o tempo normalmente gasto nas refeições para meditar e orar. Oração e jejum precisam estar intimamente ligados.


ESTUDO

“Conhecerão a verdade e a verdade vos libertará”. João 8.32

  • Concentração
  • Reflexão / Percepção
  • Repetição
  • Compreensão

Aquilo que estudamos determina os hábitos que serão formados.

A tarefa principal do estudo é perceber a realidade interna de determinada situação, um encontro, um livro, etc.

3 leituras de um mesmo texto:

  • 1º para entender o livro
  • 2º para interpretar o livro
  • 3º para avaliar o livro

Auxílios secundários: experiência, outros livros, discussão.


SIMPLICIDADE

A simplicidade é liberdade, não escravidão. Recuse-se a ser escravo de qualquer coisa, a não ser de Deus.


SOLITUDE

A solitude é o interior preenchido.

Mais que um lugar, a solitude é uma condição mental, um estudo do coração.

O fruto da solitude é a ampliação da sensibilidade e a compaixão pelas pessoas. Surge uma liberdade renovada para estar ao lado delas. Há uma atenção renovada para as necessidades delas, uma receptividade nova às suas feridas.


SUBMISSÃO

Submissão é não estar no controle.

O caminho para a autorealização passa pela autonegação, que significa a liberdade de priorizar o semelhante.


SERVIÇO

Agir como servo é diferente de ser servo. É um estilo de vida que deporta-nos para o secular, o comum, o trivial. E seu símbolo é a toalha.


CONFISSÃO

A igreja é uma comunhão de pecadores na qual devemos confessar abertamente nossos pecados uns aos outros e orar uns pelos outros.

A honestidade leva à confissão, e a confissão leva à mudança.


ADORAÇÃO

Adorar é entregar para Deus corpo, mente e espírito; deixar que Ele nos transforme e que então fluam do nosso interior: serviço, gratidão, louvor... formas de adoração.


ORIENTAÇÃO

A orientação espiritual nasce primeiramente de relacionamentos humanos naturais e espontâneos.

É preciso deixar o individualismo de lado e se unir a outros cristãos para ouvir a voz de Deus.


CELEBRAÇÃO

A obediência a Deus nos leva a praticar as disciplinas espirituais e o resultado é uma vida alegre!

Obediência Disciplinas Alegria !

Somos livres para celebrar a bondade de Deus, desde coisas simples da vida como também grandes acontecimentos, somos livres para não nos levarmos tão a sério e sermos felizes enquanto buscamos o Reino de Deus!