segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Volta para casa



Final do expediente, saio do prédio e sinto o bafo quente que sobe do asfalto. Sigo em direção ao estacionamento e observo o céu negro. Nas primeiras quadras uma fina garoa me acompanha. Na Avenida Engenheiro Rebouças, uma rua arborizada de Curitiba, o sol ofusca meus olhos e a chuva cai em pingos grossos de verão. De repente, a rua está seca! A chuva não chegou ali ainda. Prossigo debaixo do céu furioso e de frente para o sol poderoso. As nuvens se apresentam num espetáculo de brancos e cinzas com contornos reluzentes. As condições eram perfeitas para aparição do arco-íris, comecei a procurá-lo... E lá estava ele! Suave, delicado, quase imperceptível. Era para ser só a volta para casa após o trabalho, um dia comum como outro qualquer, mas a natureza rompeu a monotonia e deu um show para quem quisesse ver. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário